terça-feira, 3 de junho de 2008

Gravuras e poemas

A amiga e artista plástica Ana Rita Dotto está com um novo projeto unindo xilogravura e poesia, que deve se transformar num livro, em breve. Também está oferecendo aulas de xilogravura no Gênese Ateliê. A edição de hoje (3) do jornal A Gazeta do Iguaçu traz uma matéria sobre o assunto, assinada pela jornalista Daniela Valiente. Confira:

A união entre a fala e o olhar
Artista plástica prepara livro com gravuras e poemas, e implanta em ateliê aulas de xilogravura

Por Daniela Valiente

Os olhos de um artista podem fazer do cotidiano um rico espaço para a criação. Tem sido assim com a artista plástica Ana Rita Dotto, que hoje uniu imagens feitas a partir da xilogravura a versos descobertos recentemente. O gosto pela leitura sempre andou próximo da artista, mas, os últimos trabalhos realizados com a técnica da xilo, despertaram o interesse de reunir essas imagens a trechos prontos. "Juntei dois interesses: a xilo e a poesia", revela. Segundo Ana, o material poético vem em pequenas estrofes e descrevem o dia-a-dia da artista, seja num simples olhar pela janela, seja na cozinha, ao lado de eletrodomésticos, Ana encontra em versos simples, uma nova arte para expressar o olhar sobre o mundo. Em comum, as artes apresentam a complexidade de um novo despertar. "Havia sido apresentada à xilogravura ainda na faculdade, mas redescobri com a oficina de André Miranda (realizada este ano pela Fundação Cultural)". O empenho utilizado na técnica requer não somente talento, mas, paciência e disciplina. "A xilo exige de você, é demorada, é arte manual, onde tem mais tempo de curtir, vem de dentro, exatamente como a poesia". Já a poesia, surgiu na vida da artista de uma maneira bastante peculiar e cheia de intenções. "Eu tinha um caderno onde anotava umas impressões toda vez que estava meio chateada e nunca levei isso muito a sério". A brincadeira acabou arrancando elogio de muitos colegas escritores e Ana resolveu redescobrir na poesia uma segunda arte. Agora, além de ministrar aulas de xilo e desenho em seu novo ateliê, Ana reúne imagens e poemas para montar um livro artesanal. "Sei que é muito complicado montar um livro, mas pretendo ter ajuda de alguns amigos". Para ela, a união entre poesia e gravuras resulta numa harmonia perfeita para decifrar sentimentos. A experiência de produzir um livro artesanalmente não veio por acaso. "Muitos colegas poetas já realizaram o mesmo desafio de publicar em casa seus próprios trabalhos, agora vou apostar nessa opção".

Aulas

Ana Rita hoje aposta nas aulas e revela que a xilogravura tem despertado o interesse de jovens. "Fiquei surpresa e feliz ao ver quantos jovens buscaram as aulas de xilo dadas durante a permanência de André (Miranda)". A técnica requer não somente cuidados especiais, mas também equipamentos adequados como goivas e tintas off-set. "Já tenho todo esse material, agora vamos esperar pelos interessados".

Serviço
Aulas de xilogravura
Gênese Ateliê
Rua Jorge Sanwais, 664 – sala 14
3572 9942

Um comentário:

Ana Rita disse...

Obrigada mais uma vez, Amigo.
Deus te pague.
Abraços,