sábado, 27 de outubro de 2007

Brasil/França: Agenda cheia no primeiro dia de intercâmbio cultural


Foto- UDC e Universidade de Toulouse: integração
Visita técnica, conferência sobre turismo e passeio histórico marcaram a segunda-feira do grupo de estudantes e professores, em Toulouse, França.

Texto: Carlos Luz
Foto: Yassine Hijazi
De Toulouse, França

Depois de uma maratona de mais de 28 horas entre aeroportos e aviões, o grupo de 30 estudantes e professores da União Dinâmica de Faculdade Cataratas – UDC, está em Toulouse, França, participando do intercâmbio cultural e científico.
O grupo saiu de Foz do Iguaçu no sábado, dia 20, fez escalas em São Paulo e Paris e desembarcou na cidade francesa de Toulouse, no final da tarde de domingo, dia 21.
Ontem (22) começou uma intensa programação de troca de experiências entre professores e alunos das duas instituições de ensino – UDC e Universidade de Toulouse.
O dia começou com uma visita técnica pelas dependências da Université des Sciences Sociales de Toulouse, que ministra cursos de Direito e Economia. Após a visita, já no anfiteatro da instituição, Jean-Pierre Theron, vice-presidente da Universidade de Toulouse, deu as boas vindas aos participantes e abriu o ciclo de estudos.
Na primeira conferência, o professor François Vellas, falou sobre os novos aspectos do turismo e a perspectiva global para o setor. Vellas traçou um quadro geral da situação da atividade turística na França, na Europa e no mundo, mostrando falhas, acertos e apontando novos rumos para o turismo internacional.
No período da tarde, o grupo participou de uma visita ao Centro Histórico de Toulouse, cidade situada no sulda França. A Universidade de Toulouse, criada, em 1229, é uma das mais antigas do mundo.

Primeiras impressões
A professora de arquitetura da UDC, Fabiana Cerato, disse estar se surpreendendo com o intercâmbio e as atividades estão superando as expectativas: “na conferência do professor Vellas, estudantes de todos os continentes estavam presentes, esta é uma experiência que poucos têm a oportunidade de ter, além do tema estar ligadoà Foz do Iguaçu, uma cidade turística por natureza”.
Realmente Europa, Ásia, Américas, África e Oceania estavam representadas na conferência de abertura, de uma série de outras programadas. Estudantes do Brasil, França, Peru, Uruguai, Taiti, Martinica, Madasgascar, Estados Unidos, Tailândia, China, Japão, Angola, Niger, Senegal, Ilhas Maurício e Costa do Marfim, sentaram-se lado a lado para trocar experiências.
A romena Ana Condrat, professora mestra em economia do Turismo e assessora do Group Developpement Turism, afirmou: “o intercâmbio mostra as diferenças de cultura e uma troca de informações entre os participantes, tudo isso através de experiências próprias, pois estamos frente a frente, podemos perguntar e responder de maneira direta”. Outro interesse da Universidade de Toulouse, segundo Ana, é mostrar a universidade para que alunos brasileiros possam se interessar em ingressar na instituição.

Entre os estudantes
A avaliação do primeiro dia de atividades entre os estudantes não é diferente. A estudante brasileira do oitavo período de direito da UDC, Romina Giselle Carniewi, disse estar aproveitando o máximo todas as atividades oferecidas, para ela ësta é uma oportunidade única, que une o lado cultural, o científico e o turístico em uma só viagem”.
A estudante Katy Séloi, natural de Martinica, uma ilha do Caribe e antiga colônia da França, disse estar aproveitando para colocar o seu português “em dia”. Katy é formada em línguas, inglês/português, e cursa matérias de comércio internacional e ciências políticas na Universidade de Toulouse. “Há muito tempo eu não praticava o meu português, essa esta sendo uma oportunidade para isso, além do mais tenho um interesse muito grande em trabalhar com turismo na América Latina, principalmente o Brasil e, quem sabe até Foz do Iguaçu”, disse a estudante, em um português carregado de sotaque francês.
As atividades prosseguem hoje (23) com conferências sobre geopolíticas, pelo professor Michel Louis Martin e economia internacional, com o professor Jean-Louis Guy. No período da tarde está programado um passeio técnico pela cidade de Toulouse.

Curiosidades da viagem
Um dos espantos que estudantes e professores da UDC tiveram durante a viagem foi o preço de alimentos e bebidas no Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, onde o grupo fez conexão para Toulouse. Uma garrafa de água de 350 ml custa 3,75 euros, um café 3,50 euros, um refrigerante 4,00 euros e um sanduíche, nada mais, nada menos do que 6,00 euros. Para efeito comparativo, um euro custa 2,90 reais.

Um comentário:

Izzi disse...

Que bacana Carlos!!!
Dá pra perceber que essa é uma experiência riquíssima em todos os sentidos!!!
Continue mandando news!
Estamos acompanhando!!!

abraço