sábado, 5 de janeiro de 2008

Tu mar...

Osar soñar
Ser yo tu mar...

Aunque mudo
Mudar la roca
En su forma
Y en su dislocar...

Osar soñar
Ser yo tu mar...

Aunque sordo
Tocar la playa
Tomar la arena
Para bailar...

Osar soñar
Ser yo tu mar...

Aunque ciego
Dirigir el barco
Guiar su norte
Y nunca aportar...

Osar soñar
Ser yo tu mar...

Aunque preso
Comer de la brisa
Beber del sol
Y evaporar...

Mismo inodoro
Mismo incoloro
Jamás insípido
Y tener en la vida
Un sincero amar...

(poema que enviei ao XI Certamen de Poesias al Mar e publicado na revista Azahar, editada em Conil, Espanha).

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Carlos,
Que lindo o poema, profundo...adorei!!Parabéns pela edição na Espanha!
Bom fim de semana,
Bjo
Luce

Izzy Gomes disse...

Oi Carlos!!!
Feliz 2008!!!
Obrigada pelo carinho...
Minha viagem foi especial! Com tudo... família, amigos, farra.. hauahuahahahau e mar...
Já estou de volta ao trabalho... e anciosa com o tcc.. hahauaua
o tempo passa muito rápido!
Um excelente ano pra nós...

Um abraço