sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Militares no poder nunca mais!

Li o artigo do general reformado publicada hoje (30) no jornal A Gazeta do Iguaçu, intitulo "Aula de história e democracia" e só posso dizer uma coisa: o general tenta camuflar a história recente do nosso país. O general tem conhecimento das torturas, dos desaparecimentos e da violência generalizada que os militares impuseram aos civis, no entanto não cita este fato. O general tem conhecimento da ditadura militar instalada no Brasil no período conhecido como “período negro”. O general, mais do que ninguém, sabe que a Anistia, a Constituinte e as Eleições Diretas foram conquistas do povo brasileiro e não dádivas do general Figueiredo que afirmava gostar mais do “cheiro de cavalo do que do cheiro de gente”.
Então havia uma menininha que usava um chapeuzinho vermelho e foi morar na casa dos sete anões. Isto é historinha para criança.
No período que vai de 1964 a 1985 o Brasil viveu sob coturnos. Houve tortura, assassinatos, desaparecimentos, censura e tudo o que uma ditadura militar pode implantar. Esta é a história real.
O lugar de militar é no quartel ou defendendo as fronteiras do país. Este é o seu papel constitucional. Os militares latino-americanos, de um modo geral, devem entender de uma vez por todas, que o presidente da república é o chefe da nação e é também o CHEFE DAS FORÇAS ARMADAS!
E na época da ditadura militar eu não poderia estar escrevendo esta opinião.

MILITARES NO PODER NUNCA MAIS! VIVA A DEMOCRACIA!

Um comentário:

Marisete disse...

É vero meu amigo...tem cada uma...criticar é fácil. Olhar para os próprios defeitos é que é difícil!